Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEIXO ECOAR O SOM DO MEU CORAÇÃO QUE CHAMA VOCÊ!

 
ACUDINDO O CORAÇÃO DE SOFRER A MORTE,

GRITO O NOME DA DESDITA PERICLITANTE QUE RESSURGE QUASE ETERNECIDA!

SALVEI O CAMPANÁRIO ONDE BALBUCIA O MEU SOFRENTE MANTENEDOR DA VIDA SOFRIDA NO SEU ENCALÇO!...

POUCO ALÍVIO REPECURTE ESTE SOBREVIVER!

SINOS TILINTAM DISTANTES ACORDANDO OUTRAS EMERGÊNCIAS E, AGORA, NÃO SABENDO O QUE ACUDIR... DEIXO ECOAR O SOM DO MEU CORAÇÃO CHAMANDO VOCÊ!

©Balsa Melo
18.09.2005
Cabedelo - PB
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 21/09/2007
Código do texto: T662683
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87152 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 19:00)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)