Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TZARINA

Ó tu
de veste austera face, doidivana e insana,
zurrapada parva.

Ó tu
de espectro morbo,
que chegada ao zênite
perdeu-se do tempo,
virou a estróina.

Ó tu
que dentre vós "distraída" 
definha-me a face,
carcome-me a carne, fustiga-me a bile com mãos de agre.

Vêde
estoutro o lado?
O semi-vivo e opaco,
É o que restou de vós Tazarina bela que se fêz fera de austera face.

MANOELSERRÃO - SLZ/MA - TRINIDAD - 20.07.2007.







serraomanoel
Enviado por serraomanoel em 21/09/2007
Reeditado em 09/08/2008
Código do texto: T662945

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
serraomanoel
São Luís - Maranhão - Brasil, 57 anos
1502 textos (160838 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 16:49)
serraomanoel