Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
MEU AMOR, CRAVE ADAGA NO MEU CORAÇÃO OU CONSOLE-O!
*****************


Imaginei que fosse encontrar o riso espontâneo e a alegria nos gestos amenizados pela fala...


Enganei, novamente, meu coração!


Esperei em demasia e a espera me fez sonhar!


Sonhei sem ouvir a voz da razão que me alertava para os tantos fatos desencontrados!


Disseminei o olhar em derredor de mim... o vazio não fora preenchido!


Você chegou... mas, não conseguiu reunir seus pedaços para chegar inteira!


Não quero ficar atormentado e a atormentar o meu sorriso com a sua substituição, quase permanente, pelo choro!


Não quero continuar imaginando o improvável, então, fale-me alguma coisa, finde de vez com este sacrifício!...


Crave, definitivamente, a adaga da sua indiferença no meu coração ou console-o com o seu amor!


Balsa Melo
24.09.05
Cabedelo - PB

BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 22/09/2007
Código do texto: T663222
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87743 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 06:02)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)