Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
MEU AMOR...NENHUMA ESTRELA SURGIU NA ABÓBODA CELESTE!
****************


NENHUM SORRISO PARA ALEGRAR A BOCA!

NENHUMA HORA PARA PRORROGAR A ESPERA!

INEXISTE ESPAÇO PARA CONFINAR O MEU SONHO!

OLHOS MAREJAM A SÚPLICA DE UM DERRADEIRO ATO!

AS MÃOS? ELAS SE FORAM CARREGANDO VOCÊ!


NENHUMA ESTRELA SURGIU NA ABÓBADA CELESTE!


A NOITE, TAMBÉM, ESTAVA FRIA EM CRISE EXISTENCIAL!


A LUA ABRIA O CANTO DA SUA BOCA DESCORTINANDO PALAVRAS TRESLOUCADAS, DESCONEXAS E A ESMO!


O ÚNICO OUVINTE, O CORAÇÃO, SAIU AOS GRITOS DESFAZENDO A CANTIGA QUE NINAVA A SUA ESPERANÇA E MANDOU EMBORA A SAUDADE!

©BALSA MELO
24.09.05 
Cabedelo - PB

BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 22/09/2007
Reeditado em 22/09/2007
Código do texto: T663228
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 09:36)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)