Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA DAS ROSAS

Essas rosas, tão brancas, me nauseiam
Cobrem o corpo e cobrirão o meu telhado
No final estão mais mortas que minh’alma
Tirem todas essas rosas do meu lado!

Eu relembro que outrora reclamava
Não queria no cortejo tantas rosas
Tirem logo essas flores do jazigo
Esse tão famoso cheiro me incomoda!

Esse cheiro só relembra a minha ausência
Essas flores simbolizam a saudade
Tirem logo essas rosas do ataúde
Essa é... a minha ultima vontade!

Já não me basta morrer fora de hora (?)
Por que tenho que morrer cheirando as rosas (?)
Adriano Hungaro
Enviado por Adriano Hungaro em 23/09/2007
Reeditado em 29/01/2009
Código do texto: T665042
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Adriano Hungaro
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
549 textos (39409 leituras)
10 áudios (1608 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 04:27)
Adriano Hungaro