Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO RISQUE A MINHA VIDA COM A SOLIDÃO!

 
Tenta pautar a minha vida nesta folha desbotada e imprime riscos que findam numa irreversível e retórica solidão!

O descrente amor visualizando as linhas paralelas e os dizeres antâgonicos ao declarar dos olhos, fingiu não sentir tristeza, mas evadiu-se do coração!

Restou uma folha afiada mortificando as minhas esperanças no gume do seu cruel falar!

Emboladas as outras folhas do meu destino e encarceradas pelo medo de perder até a alvura provocada pela falta de escritura, amareleceram o verde da esperança que continha meus olhos!

Vou lhe oferecer novas folhas, mas não as deixe apenas com o risco da solidão!

©Balsa Melo
24.10.2005
Cabedelo - PB
 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 24/09/2007
Código do texto: T667043
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87768 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 23:25)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)