Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando não há...

Um dia, você me veio assim, do nada.
Querendo abrigo
Esparramou seus livros, sintonizou o rádio,
bebeu meu wisky,
filosofou sobre o infinito.
Queria concordância sobre o modo de viver a vida.
A sua vida.
Presenteou-me com todas as estrelas
Seriam as luzes do meu caminho.
Em sonhos, realizou todos os meus sonhos.
Nos seus sonhos.
E deu-me todos os predicativos.
Mas, vez alguma, sequer ouviu
o que meus gestos falavam.
Por algum tempo, enamorou-se de si mesmo.
Um dia, fui até você assim, do tudo.
Decidida a mover todos os meus músculos.
(totalmente inertes, sem sinais)
Desliguei o rádio, juntei seus livros,
abri a porta. Até nunca mais!
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 25/09/2007
Código do texto: T667176

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dôra Leal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
507 textos (25834 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 09:14)
Dora Leal