Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO III (Dedicado a Luis Vaz de Camões)






Saudade,meu amor,meu bem-querer,
Sempre cuidando de afligir a gente:
Os teus beijos,a volúpia ardente,
Sufocados nas cinzas do perder.

Saudade,meu amado!Sem te ver,
A existência é duro espinho,e quente,
Rasgando o peito até ficar dormente,
E meu corpo cansado fenecer.

És bem maior que a Eternidade,
Saudade.Trespassa-me,oh grande dor!
Do sol nem me interessa a claridade
 
Pois,em vão,teima em lançar seu calor
Sobre este ser prostrado em soledade,
Entregue totalmente ao dissabor.




                                       26 de julho de 2004
TÂNIAMENESES
Enviado por TÂNIAMENESES em 25/09/2007
Código do texto: T667314
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
TÂNIAMENESES
Aracaju - Sergipe - Brasil, 69 anos
1684 textos (176341 leituras)
1 áudios (102 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 16:05)
TÂNIAMENESES