Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POESIA SEM TÍTULO

Desculpe-me.
Tenho saudade e isso me sufoca.

Vou ficar
Até que me mande mais uma vez
Embora da sua vida.

Amanhã logo ao alvorecer
Eu arrumo as minhas coisas
E parto no primeiro ônibus vazio.

Não tem sido fácil sorrir,
Talvez o analgésico
Cure momentaneamente a minha dor de cabeça
E me faça dormir.

Ninguém agüenta isso muito tempo.

Vou lutar
Até quando puder me enganar
Que não estou sozinho.

Desculpe-me.
Mas vou lutar por esse amor até o fim.
mário cardoso
Enviado por mário cardoso em 25/09/2007
Código do texto: T667826

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/abelha). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
mário cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 32 anos
370 textos (15028 leituras)
3 áudios (243 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 10:16)
mário cardoso