Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sim, amei

Sim, amei

Por que temes me tocar e não me queixo
Por que foges de beijar-me, se te quero
Se te quero com defeitos, pois te amo
E te amo tanto assim que não te deixo

Se te furtas de me olhar quando te olho
E te negas a sorrir quando sorrio
Por que sim é tão difícil quando peço
E ainda insisto alimentando este vazio

Pois  me recuso a perceber o que passou
Usando as cores do passado no futuro
Só enxergando o colorido que restou
Mas me negando a desenhar o que procuro

Por que insisto em desistir por tantas vezes
Do ser que existe embaixo desta fantasia
Se a luta havia, pela vida, se esvaído
Já duvidando que outra vida existia

Por quê? Pergunto, assim, de coração aberto
Por que me tratas mal fingindo que ignoras?
Por que me sinto da altura de um inseto
Se poderia bem pisar-te sem demora?

Esqueça as lágrimas que, sei, não te incomodam
E jamais viste, mesmo, os rios que chorei
Na solidão das horas em que mais doía
A covardia de aturar quem tanto amei.

D.S.
Djalma Silveira
Enviado por Djalma Silveira em 25/09/2007
Código do texto: T668051

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Silveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 49 anos
267 textos (10546 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 06:35)