Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOCÊ IMAGINA SER BRINQUEDO MEU CORAÇÃO!



Corre o vento vadiando com os meus olhos quando a bola do meu destino - papel jogado ao lixo com revelações de uma vida - vaivém sem chegar a canto algum!

Vento assobia entreabrindo os meus tímpanos para a suave sonoridade do canto que rola no chão - esfera de jasmim que chora por ter se revelado amando você!

Coração, chega de ser brinquedo de gente que enrola e joga-o como bola de um canto para outro sem antídoto algum!

Chega de ser o instrumento desta esferista desumana e ingrata, pois sangrando ou não, haveremos de sobreviver aqui ou acolá... em algum lugar... longe dessa insensatez que apenas desama e nos faz desamar!

©Balsa Melo

02.12.05

Cabedelo - PB
 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 26/09/2007
Código do texto: T669866
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 23:11)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)