Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RESPOSTA

RESPOSTA

Não sei se posso a altura responder
O que fizeste foi além do irreal
Deixou-me ao chão. Caí!! Foi fatal
Senti-me por ora imortal, ciente de não mais morrer

Você dirá que sou modesta
Mas achei-te um pouco exagerado
Como assim? Seria feliz ao meu lado?
Não sei... Mas garanto que seria uma festa

Fotogênica? Acho que não o bastante
Sorriso? Confesso... É meu fardo
Olhar? Não o considero tão lindo
Beleza? Você tem ar de doce amante

Romântica? Essa estrofe é a parte
Por fora uma fortaleza eminente
Uma perversa e traiçoeira serpente
Por dento um coração mole que apenas bate

Guarita... Essa sim é verdade
Alguns prometeram-me tal arte
Mas conviver com tamanha destarte
Requer algo além de vaidade

Nesse mundo alguém que sente?
Wau!!!! Encontrei raridade
Nessa sociedade de eterna maldade
Coração Puro... É essa a semente

O infinito que teus olhos viram
Vai além dessa mesquinha imagem
Focalizaram meu íntimo transformando-o em miragem
Poeta Amigo, foi perfeito o que eles conseguiram

E para terminar, em resposta ao teu escrito
Apenas um não sem maldade
A Voz? É feia... Essa é a maior das verdades
Quero que guarde contigo apenas meu sorriso infinito.



Homenagem a Cosmo Serafin Pereira

OBRIGADA
Kamilla Borges
Enviado por Kamilla Borges em 27/09/2007
Reeditado em 28/09/2007
Código do texto: T670874
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Kamilla Borges
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 34 anos
135 textos (8703 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/11/17 06:15)
Kamilla Borges