Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(imagem de Nuno Belo, www.thousandimages.com)

MEIO BISCOITO? NEM PENSAR...


Sou eu,

olha o letreiro,

garrafal, enorme,

vermelho inteiro.

Sou eu

teu destino,

teu rumo,

tua falta de prumo,

sou eu

teu paradeiro.

Fica aí,

olha de longe,

sorrateiro,

“não sei onde

me perdi

nesta droga

de roteiro”.

O que perdestes

não foi rumo,

nem foi a mim,

não me consumo.

Te perdestes

por inteiro.

E agora,

te contentas

com meia-boca,

meia-vida,

comida pouca,

meio-homem,

meio-tu,

meio-inteiro

é pouco.

E pouco é nada.

Limpa a folha,

rasga essa roupa,

troca o roteiro.

Sou eu teu destino.

Mas se continuas

parado no “e agora”

a fila anda,

pouco é nada.

Quero é o tudo.

E inteiro.

Meio-biscoito

no meu pacotinho

é resto.

Eu quero
é o pacote inteiro.

 

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 27/09/2007
Código do texto: T671239

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (157891 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 02:15)
Débora Denadai

Site do Escritor