Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CORAÇÃO CONFESSA-TE SEU!


Coração!

Corre cansado corroendo-se como cúmplice!

Calejado na clausura do canto,
conspira caindo no clamor do castigo!

Catástrofe cativa do caminho que conduz,
certamente,
a curta cantiga ao crime do calar!

Clamei!

Calei!

Caminhei com cansados cantos,
mas confessei-te,
conscientemente,
que criara um carinhoso chão
para conduzir-te ao cume do meu coração!

©Balsa Melo
10.12.05
Cabedelo-PB
 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 27/09/2007
Código do texto: T671381
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87735 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 16:35)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)