Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Terras do Além de Mim

É tudo sempre muito frio
Em terras frias,
É tudo sempre muito distante
Em terras distantes...
Será por isso que os meus barquinhos de papel
Nessas águas não viajam mais, brancos e cintilantes?

É tudo sempre muito noite
Em terras escuras,
É tudo sempre muito inacessível
Em terras inacessíveis...
Será por isso que os meus impossíveis sonhos
Nem nos sonhos são mais possíveis?

É tudo sempre muito perdido
Em terras já muito perdidas,
É tudo sempre muito esquecido
Em terras já muito esquecidas...
Será por isso que minhas ilusões, que morriam e renasciam,
Já não podem mais ser renascidas?

É sempre muito inútil sofrer
Em terras onde não há bálsamos,
É sempre muito inútil chorar
Em terras onde o choro nada revela...
Será por isso que acho tanto inútil
Chorar e sofrer por ela?


Antonio Maria S Cabral
Enviado por Antonio Maria S Cabral em 28/09/2007
Reeditado em 17/10/2008
Código do texto: T671984
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Maria S Cabral
São Luís - Maranhão - Brasil
1276 textos (157131 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 00:58)
Antonio Maria S Cabral