Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COISAS DE AMOR

ABRO AS FENDAS,
ENGULO OS TALHOS,
FICO ACESA AOS CALAFRIOS.
A SEDE QUE ME TRAZ VENEZA,
TRAZ O GOSTO DOS PERGAMINHOS.
A FOME TOCA O LADO ,DO OUTRO LADO
DO NINHO.
CORRO RUAS SEM CALÇADAS,
NAS NOITES REDEMOINHOS.
PEDREGULHOS NAS ESTRADAS,
SÃO TANTO OS DESAFIOS,
O NORTE DO TEU AMOR
DESATINA AS ÁGUAS DOS RIOS.
VEM ! ARRACA DA VIOLA
ESSE GRITO TÃO DANINHO.
SOLTA A DOR INDEFESA
EM TOTAL DESCAMINHO.
O SOFRER É UMA BENÇÃO
FAZ BROTAR COISAS DE AMOR,
TODA TARDE PRA LÁ DOS MONTES
TE VEJO NUM BEIJA-FLOR.
Ecila Yleus
Enviado por Ecila Yleus em 28/09/2007
Reeditado em 05/01/2008
Código do texto: T672504

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ecila Yleus). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ecila Yleus
Recife - Pernambuco - Brasil, 64 anos
328 textos (10429 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 01:03)
Ecila Yleus