Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OS SEUS RASTROS ME INDUZIRÃO POR MUITO TEMPO, INFELIZMENTE!


Observe passando apressados os seus sonhos,
talvez eles corram de você mesma!

Não lastime da sorte!

Fez por merecer a desdita que lhe acompanha!

Sorriu demais da desventura alheia e
se esqueceu de cuidar das
sementes que estava a plantar!...

Elas nasceram, brotaram árvores e
os frutos são esses,
azedume em forma de infelicidade!

Observe, também, as margaridas
que adornavam as janelas e
verá que muita coisa mudou!

Mudamos como tudo muda e
se transforma para o melhor!

Esquecemos embora soframos
os ferimentos que acaroam o coração
acariciando-o com o sangramento!

Observe tudo!

Nada ficou do mesmo jeito
que deixara tempos atrás!

Convivo com as cicatrizes martirizantes,
mas prenunciando este caminho
vejo que os seus rastros me induzirão
por muito tempo, infelizmente!

Balsa Melo
17.12.05
Cabedelo-PB

 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 28/09/2007
Código do texto: T672902
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87155 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 18:45)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)