Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Balé de Letras

Todo mundo pensa que é fácil assim
Escrever um poema sem versos e rimas
Tudo é ainda mais simples do que se faz
Só me resta agora sentir que o sentido
Tenha efeito e que este efeito transforme
O modo de pensar de se agir
Ou ainda que transborde o mundo
Numa maravilha infinita
Onde todo mundo canta e dança
Uma dança diferente na mesma melodia
Como se fossemos extraterrestres
Numa orgia de palavras e gestos
Enlouquecidos pelos dialetos
Num batuque do pandeiro ao grito
Gemido da guitarra esfolando-se
Nos dedos cansados de um violinista
Um caos das estrofes musicais
Um desconcerto na chama da criação
Criatura e criador armando-se
Num carnaval de números e letras
A cada batida do coração
Um grito se ouve ecoar
Na frigidez dos dias em aberto
Já sei como fazer, escrevo por escrever.
Palavra incerta vai dizer
Recriminando o tempo que me resta
Na vasta e certa companheira
Minha louca paixão
Minha motocicleta
Que nunca me deixa
Que não me pergunta
Aonde vou?Com quem estava?
Agora é chegada a hora
De me despedir
Deixando apenas
Um sonho enturvado
Num balaio de letras
De um poema incerto
Descrito
Pelas palavras não ditas...


Mirão da Estrada

Mirão da Estrada
Enviado por Mirão da Estrada em 29/09/2007
Código do texto: T673071
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mirão da Estrada
Blumenau - Santa Catarina - Brasil, 50 anos
498 textos (14810 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 08:45)
Mirão da Estrada