Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
ADORNEI MEU CORAÇÃO SEM O SEU PERFUME!



Caminhei alternando os passos



para criar coragem de correr



das antigas pegadas deixadas



ao relento noutra época!



Apressei a marcha!



Temia ser visto pela



minha própria sombra na sandice



de caminhar rastreando uma



 velha sina!



Os espaços diminutos das relíquias



do passado teciam teias de medo



para não mostrar a verdade



de uma desdita!



Rastros cristalizados foram manchando



os rumos e, todos eles, indicavam



alternativas que não orientavam rumar



para a sua direção!



Pensei!



As rememorações foram aflorando!



Resolvi prosseguir alterando o
rumo!...



Preferi não correr para



não cansar os pés e



os olhos que fitavam distantes



o morrer do dia!...



Adornei meu coração com a



suave brisa que tangia meu rosto e



não enfurecia meu coração com o seu
perfume!



©Balsa Melo



11.01.06



Cabedelo - PB

BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 30/09/2007
Código do texto: T674482
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87152 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 14:52)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)