Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fabíola

Como devo chamar-te?
De luz, de caminho?
Com qual nome a chamo?
Felicidade, alegria, riso.
Existem tantos nomes.
O seu bem poderia ser esperança,
Afinal estes seus olhos verdes
Cheios de brilho e paz
Traduzem este  sinônimo.
Não sei como devo chamar-te!
Que tal brincadeira?
Pela magia lúdica do qual ver a vida,
E destreza de vivê-la.
Poderia ser poema em verso e prosa,
No qual todos iriam ler e se apaixonar.
Quem sabe canto?
Em encantar a própria vida.
Não sei...
Hoje a chamo amiga,
Às vezes Fabíola,
Entretanto, poderia ser amor.
TAS
Enviado por TAS em 02/10/2007
Reeditado em 02/10/2007
Código do texto: T677500
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
TAS
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 42 anos
169 textos (6057 leituras)
2 áudios (354 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 20:39)
TAS