Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SEU OLHAR!


Díspar olhar!

Prende-me e não consigo desviar!

Tropeço e nem assim consigo me soltar!

Estranho por não me deixar solto!

Astuto e pingando o doce da vida!

Pinta o meu dia opaco com suaves esperanças!

Confesso ser dele e como gostaria de saber se ele me prendeu por estar, também, preso ao meu!

©Balsa Melo
23.01.06
Cabedelo - PB
 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 03/10/2007
Código do texto: T679089
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87765 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 09:20)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)