Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lástima Do Silêncio

Acima de mim voam pássaros
que cantam nas manhãs.
Acima de mim
e dentro de mim
avultam misérias de vidas,
trapos enfim.

Sou eu.

Agonizando entre
uma morte e outra,
martirizada pela cruz
que escolheu carregar,
massacrada pela sina
que lhe outorgou
o rei do novo mundo,

Sou eu.

Feneço entre
um lenço e outro
do silêncio
e da indiferença.

Pecado meu,
- não perdoável -,
fará o futuro
de nós dois.
Decreto do silêncio
desce mansamente
enquanto as horas urdem.

Lástima! Dor!

Se não importam mais
minhas canções,
fecharei minha boca...
calar é tão difícil
quanto falar...
mas como
aprendi a falar,
deverei,
no âmago da dor,
aprender a calar...
Maria
Enviado por Maria em 04/10/2007
Código do texto: T679969
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4776 textos (193287 leituras)
1 e-livros (117 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 21:30)
Maria

Site do Escritor