Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Retrato do Abismo"



De repente eu me vi no fundo,
O mundo abriu um decrépito porão.
Escuridão: insuportável infinito
Um grito no labirinto sem eco
Oco em queda livre no tempo
Atento ao ultimato da renúncia
A presença reticente do espelho
Velho, carcomido, catatônico, tropeço
E começo exausto a procura por deus
Eu, Prometeu acorrentado, ainda sonho:
Estranho, cidades, línguas, eu!
Além do nada, ausência de mim
sem chão , sem cão, sem fim!
Um querubim toca sua trombeta
 A marcha da despedida.
A vida apodrece num lago tranqüilo:
Grilos acusam o silêncio da noite perdida.
Zeca Devebec
Enviado por Zeca Devebec em 04/10/2007
Código do texto: T680364

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zeca Devebec
São Paulo - São Paulo - Brasil
77 textos (4917 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 10:27)