Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RECONCILIAÇÃO - dueto com o amigo Herculano (Culinha), que escreveu CONCILIAÇÃO

O amor adormece num sono pesado,
de um peso tão grande, que finge que é morto.
Se acorda com beijos, mau-humor debelado,
Renasce cismado, um certo que é torto.

Não julgo esse amor, que é só dele o aborto,
a ausência e esse adeus, que hoje trago abafado.
Se atraco em marasmo - um navio no porto,
a ânsia de mar faz meu peito alagado.

A vida, de novo, entre o belo e a dureza,
e as juras eternas, de amor sem limite,
nos braços do amor, com meu bem, meu amigo.

Tua flor, teu poema de rara beleza,
me entrego ao abraço, singelo convite,
bem juntos assim: tu comigo, eu contigo!


Lílian Maial
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 06/11/2005
Reeditado em 11/08/2006
Código do texto: T68058

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1158 textos (248660 leituras)
21 áudios (13707 audições)
3 e-livros (1280 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 17:46)
Lílian Maial

Site do Escritor