Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RELAX

De quase ou nada preciso.
Nem de longa vida preciso,
que não seja o ódio
- preciso...
Preciso da nova maravilha!
Eu,
quem odeia viver,
odeia amar,
odeia se armar
e se arma do ódio,
da renúncia à peregrinar.
Sou eu,
quem odeia respirar,
odeia o destino,
odeia pensar em morrer,
odeia-se e odeia também você!..
Odeia o bem,
odeia perder e sussurrar ao pé do ouvido da menina;
odeia, entretanto, padecer no vício da existência;
e odeia estas palavras sujas;
a mesmice de uma esposa e filhos;
o mal das instiuições políticas;
a igreja familiar;
a anarquia social;
odeia quem há de vir;
de nascer;..
Odeia pensar,
falar,
escrever!



RODRIGO PINTO
Enviado por RODRIGO PINTO em 06/10/2007
Reeditado em 10/03/2008
Código do texto: T683633
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
RODRIGO PINTO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 99 anos
323 textos (19458 leituras)
2 e-livros (918 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 03:25)
RODRIGO PINTO