Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Despejar

Não dá para calar
Se eu calo, amorteço
A vida quer eu matematicalizar
Eu mudo meu endereço

Que bicho estranho sou
se entalada de arquejos
Meu papel se criou
na criação de meus despejos

Acho que já chorei
Acho que já sorri
Ou então me enforquei
Por tudo que então escrevi

Surgiu desastroso
Eu soneguei
Na sonegação, me atirei no poço
Não morri. Porque ainda nem comecei.



Alina
Enviado por Alina em 07/10/2007
Código do texto: T684253

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alina
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil, 28 anos
14 textos (219 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 09:40)
Alina