Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
MOTE




Ai!A partida é tão doída!
Quem inventou esta ferida?
Vai querer que a cantar eu fique
Se você é minha vida?




Ai!A partida é tão doída!
Não sou feita de papel
Pra sofrer dor tão dorida.
Não, não quero este farnel.




Não quero perder meu viço!
Quem inventou esta ferida?
Coração não é maciço,
Essa dor não tem medida.




Não quero que por mim fique
Você vai me castigar
Vai querer que a cantar eu fique
Sem brigar e sem chorar?



Ao sair leva minh’alma,
Não tema: não sou suicida.
Paciência terei...e
calma
Pois você é minha vida!







MVA
Enviado por MVA em 08/10/2007
Reeditado em 08/10/2007
Código do texto: T685150
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar o meu nome e meu site: www.marlenevieiraaragao.prosaeverso.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MVA
São Paulo - São Paulo - Brasil
1949 textos (194319 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 19:16)

Site do Escritor