Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ciúme






































Ciúme

Quando o ciúme bate a porta, saímos de nós e passamos a ser o outro que habita dentro de nós.
Egoísmo,
Arrogância,
Inveja,
E vejam que não é por falta de condições, falta de habilidade, ou outra falta qualquer, simplesmente
o despeito toma conta e passamos a
enumera-los por:
egoísmo,
arrogância,
inveja.
Mas o pior que isso num meio tão lindo, onde a palavra deveria ser a luz de muitos.
Relatar o amor, a tristeza, a dor,
contar da felicidade,
da namorada,
do amor passional.
Mas relata,
egoísmo,
arrogância,
 inveja.
Você que veio da tristeza que procura palavras de efeitos renovadores, estímulos de nova conquista e da paz encontra no meio um clima de desunião.
Alguém procurando o estrelismo sem o ter.
Alguém que a luz de outro faz sombra.
Alguém que não significa tanto e silencia a voz de muitos.
Alguém...
Lembrem sempre que o astro rei nasceu para todo, mas não adula ninguém.
Eu,
Tu,
Ele,
Nós,
Vós,
Eles,
Todos teremos nossa oportunidade e o estrelismo que muitos procuram, basta unicamente observar e não perder a oportunidade.
Lembrem-se de uma única coisa, respeitem o seu próximo, assim a oportunidade não lhes será retirada.
Paz e Luz e uma boa caminhada
para cada um.
Proteção sempre.

Paulo Mello
05.10.07





**Criações CrisFlora**
 



Paulo Mello
Enviado por Paulo Mello em 08/10/2007
Código do texto: T685251
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Mello
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 63 anos
446 textos (11378 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 06:04)
Paulo Mello