Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia à Marília

Poesia à Marília


Quando
tu ...
Sem os olhos que te vi ontem,
Despida de teus pudores,
Entrar,
Marília,
em meus sonhos de hoje...

Falarei em breves sussurros,
de teus encantos,
de tua pele flor...
Sem me abater com minha forma torpe,
sujeitando-me ao rescaldo lírico...
Eu pleno,
inequívoco e descompassado trovador.
Ouso assim dizer-te.
Sou, adiante das minhas palavras, um por menor sem eixo. Tal furacão sem olhos.
Sem fôlego. Mas tu?
Tu, não.
És como um rio caudaloso em mata fechada, virgem flora imaculada.
Paixão selvagem que me possui...
Verão.
Calor incandescente queimando meu corpo nu...
Salomé.
Em sua dança rítmica, fatal, inebriante.
Ester.
De virtudes tantas. Moral irrepreensível e perene.
Afrodite,
Em seus domínios.
Ilha mirante do meu mar. Mar infinito de minha ilha.
És...
Por ter
no útero progenitor
direito de ser.
Em teus títulos tantos...
Mulher.
Ainda que sem frio ou cólera, nem febril
lhe imploro teu colo.
Desconstruindo, assim, em teus beijos, o submundo de mim.( lugar inerte), povoado em (des)valores,
Dissecando a moral descabida.
Desejos, outrora amordaçados,
Solto,
Em teu corpo rubro. Em teu sexo farto.

Wam Nick
Enviado por Wam Nick em 08/10/2007
Código do texto: T685823

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wam Nick
Recife - Pernambuco - Brasil, 43 anos
103 textos (3398 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 16:28)
Wam Nick