Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TERESA

Teresa põe a mesa tira mesa põe de novo tira o ovo
Da galinha poedeira que só fica no terreiro atrás de cisco
E eu que vô pescar de bota e só pego peixe salobro
N'água a vara dô de ponta e fica lá o imendo risco...

Teresa zanga sonha e se benze com a mesma facilidade
Que um devoto vai à pé mais de mil léguas inteirinhas
Por que soube que o mundo tem mais tamanho que a cidade
E é mais bonito que o álbum que ela guarda de figurinhas...

Ò Teresa,
Chore não pela beleza que a noite traz arrastando minguada lua,
Chore não de se despir e vaguear no descampado toda nua;
Ria cá no colchão mole de pavão e ave arisca,
Ria cá, quem não atende o precipício não belisca...

Teresa, te conto, tem os pés prontos pra fechar ou pra se abrir,
Tem os lábios de muita louça pra beijar ou pra só lamber siri;
Faz graveto pegar fogo só na força do sedento seu olhar,
Fez lambari morrer à mingua por correr atrás do seu andar.




Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 08/10/2007
Código do texto: T685830

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
7337 textos (106777 leituras)
1 áudios (10 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 01:52)