Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desavergonhada

Sou...
E não admito indignação
Sou dona da minha vida
Nunca tive patrão
Sou dona do meu corpo
Faço com ele o que quero
Se quiser até me empresto
Me vendo
E não me arrependo
Alugo
E não me julgo
Dou
Pois sou
Gostando de ser
Desavergonhada
Desclassificada
Amaldiçoada
Mas não devo à ninguém
Já levei bofetada
Dando gargalhada
Já dei unhada
Quando maltratada
Sou dona do meu domínio
Já disse que não tenho senhorio
E ninguém paga o meu condomínio
 
Marly Caldas
Enviado por Marly Caldas em 08/11/2005
Código do texto: T68801
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marly Caldas
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 78 anos
513 textos (28032 leituras)
2 e-livros (316 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/11/17 18:36)
Marly Caldas