Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A MORTE DENTRO DE MIM

Por que, oh Morte,
Fazes-me soletrar versos insanos
Em dias de minha vida
E acabas com meus sonhos?

Vi florescer, pelas campinas,
As verdes matas que tu matas
E pelas sombras, que tu levaste,
Andei e sobejei, disseste-me verdades.

Mas, se um dia eu vir aqui
E não souber como acabar com isso,
Lembra-te, serei nada em um compartimento
De tristezas sofridas.

Morte a galopar, minhas verdades não direi.
Mas casos contarei com receio
De que tudo acabe
No infinito jeito de se escrever.



                          EDUARDO VENÂNCIO
Academia Betinense de Letras
Enviado por Academia Betinense de Letras em 10/10/2007
Reeditado em 08/04/2010
Código do texto: T688815
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Academia Betinense de Letras
Betim - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
47 textos (10202 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 00:20)
Academia Betinense de Letras