Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0177 - Tu e eu, mar...



Quisera ser amor como oceano,
ondas, milhões de vezes beijando a praia,
um enorme volume preenchendo teu corpo vazio.

Estaria eu entre dois montes íngremes de ternura,
minha boca, maremoto, uma fúria esfomeada,
tudo imenso, como a paixão que toma o corpo.

A lua, não apenas um reflexo nas águas limpas,
são olhos, todos os nossos velando um desejo,
até que o coração estronda em um grito colossal.

Somos como névoa da manhã, suaves noutros braços,
a respiração leve, relaxante como depois de fazer amor,
as peles como espelho d'água, lisos, úmidos de carinhos.

Mar, imenso como todos os amores do mundo,
amores como todos os mares de paixões,
ora avassaladoras, ora tu e eu, calmaria...

20/03/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 17/03/2005
Código do texto: T6889
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116247 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:21)
Caio Lucas