Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Manso Amor

Se alguém é sugado pela morte,
abandonado pela vida,
não há mais como
de mansinho acordar.

Sonhar não adianta mais.

O amor não tem hora certa.
Não há como anotar na agenda
ou no calendário de bolso.
O coração ama,
independente
das horas do tempo,
dos passos do homem,
do choque entre as estrelas.

O amor é manso
como o vôo das gaivotas
e resplandece em luzes
e lampejos de céu
revivendo sua glória
a cada dia,
independente de horas,
minutos, segundos
ou dúzias de bem querer....
Maria
Enviado por Maria em 11/10/2007
Código do texto: T689621
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4733 textos (191879 leituras)
1 e-livros (114 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 02:41)
Maria

Site do Escritor