Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE JOELHOS

Se dobra se chega à cidade um homem que tudo domina
Se vale de tremedeira se chega ao porto a mulher que tudo ensina
Se finge reto se parado espera o devedor que lhe fugiu semana passada
Dobra que dobra se corre atrás do dito cujo que não vai lhe pagar nada
De mole em mole se ajeita o que pode quando vê a beleza que cruza a rua
Bambeia de tremer ossada inteira se a tal dona se lhe mostra toda nua
Valha-me Deus! e se ajoelha numa dobração de pedir que lhe tirem os pecados
Urge que não lhe falhe o joelho se o marido da tal fulana voltar antes do mercado
Tirita de dar dó se lhe falta coragem de encostar barriga na mesa e pedir um aumento
Chega a doer essas tais rótulas se o dono do seu emprego nem lhe ouvir o argumento
E juntinhos ficam quando o padre joga-lhe água e tenta mandá-lo lá para o céu
Mesmo sabendo que aqui na Terra não cumpriu à risca o seu papel.
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 11/10/2007
Reeditado em 11/10/2007
Código do texto: T689725

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
7436 textos (107550 leituras)
8 áudios (68 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 02:51)