Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                    SE HÁ AMARRAS, DESAMARRAS?

SEM
GAZUA,
NEM 
GAIATO.

SEM
GARRULA,
NEM
GABOLA.

SEM
CARONA,
NEM
CAVALO.

NA
MANHA
DESGRUDO,
TRANSMUTO,
DESVENCILHO,
DESENTULHO,
AS AMARRAS ANCESTRAIS!

À MEIO 
CAMINHO COM CARINHO E DESVÊLO,
ATRAVESSO O DESERTO,
ARRISCO!
ASPIRO OUTRAS ROTAS...
RESPIRO OUTRAS METAS...
NEM TÃO POUCO CURVAS,
NEM TÃO LONGAS RETAS.
MAS MUDO!  SOU MUDA?
SOU DO MUNDO, SOU SABOR, 
SOU DA VIDA, SONHADOR.
SOU POETA!

SERRAOMANOEL - SLZ/MA -  TRINIDAD - 11.10.2007.
serraomanoel
Enviado por serraomanoel em 11/10/2007
Código do texto: T689952

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
serraomanoel
São Luís - Maranhão - Brasil, 57 anos
1502 textos (158950 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 02:17)
serraomanoel