Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Das Palavras que Falavas


Tubo, duto, veia.
Artéria
Falésias, voçorocas.
Dunas
Falácias, verborragias.
Gírias
Caminhos, estradas, vias.
Formas estruturais, físicas!
Formas líricas, estéticas!
Formas virtuais, itinerantes!
Palavras, palavras, palavras.
Falavas, falavas as palavras.

Das margens do Nilo
Às pirâmides
Das terras entre  rios
Aos Jardins Suspensos
Das areias do deserto
Aos buracos da lua
Saltos conjunturais estéticos
Da empírica sociedade tecnocrática
E mesmo assim
Após milênios de civilização
Não se tira
A criança de dentro
De uma criança
Jesus certamente pediria
Muita calma
Nessa hora

Uma oca, uma choupana.
Uma cabana
Em madeira de lei
Com olhos furados
De nariz torcido
A boca de um lado
Orelhas do outro


Nenhum homem
É rei
Na periferia latina
Ou no império do Norte
Formas discretas
Disfarçadamente sorte
Estéticas efêmeras
Indiscutivelmente esporte

A forma como idéia
A forma das idéias
Gênero
Ensaio original
Do mito
Do Índio livre
Dono da terra
Às lutas
Do homem do campo
Preso escravo da Terra
Virá
A imagem
A critica
Sob forma ética
Sob formato estético
Sob a verborragia lírica
Da idéia
Sylvio Neto
Enviado por Sylvio Neto em 09/11/2005
Código do texto: T69047
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sylvio Neto
Belford Roxo - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
73 textos (11981 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:56)
Sylvio Neto