Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou como a Primavera

para 1 de outubro de 2007/ Fórum

Mote – poema de Cecília Meireles
Levai-me onde quiserdes: Aprendi com a primavera a deixar-me cortar e a voltar sempre inteira
                   

Resposta /meu poema

Fechaste a porta.
Abri a janela.
e inteirinha em mim,
entrou a primavera.
Querias-me presa
e amordaçada.
Presa,
à invernia da alma
e dilacerada.
Fechas-te a porta,
mas o sol radiou.
Porque logo entrou,
pela fresta aberta
dos meus pensamentos,
que aprisionados,
já de nada serviam,
nem me ajudavam.
Assim rasguei,
as nuvens
que me toldavam,
e  me agasalhei.
E tapei os cortes
que na alma me fizeste.
Desbastas-te de mim,
tudo o que restou
Mas sabes como sou!
Porque das primaveras,
tomei ensinamentos
E quando ela voltou.
Já me encontrou,
Assim com estou.
Inovada e inteira,
e de alma lavada.

De t,ta

2-09-07
1,36 Hora de Portugal
Tetita
Enviado por Tetita em 13/10/2007
Reeditado em 15/10/2007
Código do texto: T692205

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tetita
Setúbal - Setúbal - Portugal
1397 textos (80790 leituras)
65 e-livros (5632 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 19:31)
Tetita