Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ilusionista de anilina

Ilusionista de anilina
Sandra Ravanini


Eu queria desenhar-te numa estranha chuva de grãos;
ó terra azul, replantar a aridez que te consome
e despertar com o aroma das areias brotando o pão
nos campos alimentando aquele que nada come.


O sol com os cabelos ondulantes como o trigo
feito rendas na distância da alfombra do cerrado,
rompendo a estação no cio das águas em que mitigo
a sede de igualdade sorvendo um pôr alaranjado.


Semear à solidão da argila o testemunho da raiz,
os amores ao solo verdecendo o descorado,
caminhar nas ramas embriagadas de toda anis
e no paraíso colher a vida de teu Eldorado.


Mas não sou deus e cultivo o desenho dos pequenos;
ó terra não mais azul, se morrendo estão as violetas
nos veios contaminados de mercúrio e de veneno...
definha a tinta na serra desseivando o planeta.

21/08/2007
Sandra Ravanini
Enviado por Sandra Ravanini em 13/10/2007
Código do texto: T692515

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Sandra Ravanini / www.recantodasletras.com.br/autores/sandraravanini). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sandra Ravanini
Campinas - São Paulo - Brasil, 53 anos
161 textos (7172 leituras)
21 áudios (625 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 13:14)
Sandra Ravanini