Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

do poeta, a raíz e o tempero / 7



na margem inquieta do riso, na lonjura das manhãs,
teus cabelos incendeiam o nú,
a vasta casa dos prazeres...

no malmequer que em mim desfolhas,
no muito, pouco ou nada da surpresa,
somos pouco de nada no que temos de muito...

na margem inquieta do riso, na cócega que te treme
sou desejo, a noite do despertar,
o grito que amordaçaste...
João Videira Santos
Enviado por João Videira Santos em 13/10/2007
Código do texto: T692730

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Videira Santos). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Videira Santos
Lisboa - Lisboa - Portugal
234 textos (16928 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 18:50)
João Videira Santos