Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANJO DO INFERNO




Como eu pude ser tão cego
Por tanto tempo te procurando
No éter, nos céus, nas divinas dimensões?
Com certeza tua essência deve estar nos subterrâneos,
Nos lugares mais adjetos, podres, pútridos
Onde deveria ser o teu lugar!
Sim, esse deveria ser o teu lugar desde sempre
Pois nunca poderias ser o anjo que te imaginei
Por quem perdi minha razão, meu lugar no meu mundo,
Todos os meus bons sentimentos, perder-me até mesmo de mim!
Como poderia um anjo permitir-me sofrer
Todas as dores e as penas do inferno,
Apenas por capricho, um sádico desejo de tortura,
Se a tal elemento não pertencesse?
Anjo do inferno, demônio disfarçado em doçura e amor,
Às profundezas irei agora descer
Irei a qualquer lugar ao teu encontro
Já que outra vida não tenho eu!


Lágrimas de sangue.


Anjo Zero
Enviado por Anjo Zero em 14/10/2007
Código do texto: T693439

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar o nome do autor.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Anjo Zero
Campinas - São Paulo - Brasil
34 textos (1447 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 18:31)
Anjo Zero