Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RELATÓRIO DE FEBRE

a dormente língua revira-se por uma palavra,
a roupa dá incômodo ao invés de dar abrigo,
ungüentos desonram a medicina conhecida,
os cabelos pesam tirando o repouso da cabeça...
não há dores, não há infecções, só a doença,
febre misteriosa que se tem na razão amorosa,
mística reação a ausência do beijo redentor...
um fio de saúde vislumbra o nome de alguém
(alguém que não tem, não está e não vem).
rezas conhecidas, as medidas de emergência,
tudo inútil diante da desobediência nas células...
no vício de único remédio, fórmula milagrosa,
nada supera a carícia dele, única grande cura!
betina moraes
Enviado por betina moraes em 14/10/2007
Código do texto: T693742

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
betina moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
391 textos (3641 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 00:13)
betina moraes