Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE CIÚMES...



Em silêncio me insultavam meus amores,
Na rinha da ilusão, com seus carinhos,
Traziam-me por perfume, mirra...e flores;
E um fanal pra que eu seguisse meu caminho...

Nas doutas horas em que o silêncio impera,
Se abrem as cortinas dos amantes,
Como o vergel que se  ostenta verdejante
No doce amanhecer da primavera...

E o aldeão,  nos frutos que tateia,
Balbucia o seu amor dado ao ciúme,
E arfando o odor da ingente ceia

Crepitante de amor, bebe o perfume...
E sob o espraiar da lua cheia
As bocas em um beijo, então, se unem...



Geraldo Altoé
Enviado por Geraldo Altoé em 15/10/2007
Reeditado em 16/10/2007
Código do texto: T695772
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Geraldo Altoé
Serra - Espírito Santo - Brasil, 61 anos
803 textos (18391 leituras)
1 áudios (15 audições)
2 e-livros (188 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 16:40)
Geraldo Altoé

Site do Escritor