Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tormenta

Quando em fúria grita o vento em sibilo.
Um céu tempestuoso e cinza
Conduz em confrontos as desmedidas nuvens.
E na calma do mar a distancia
Aproxima-se o frágil.
Ondas verdes e pujantes.
Eis que se forma a tormenta.
Acumulam-se a coragem.
Afunda-se o sólido.
O desespero se esvai.
Corpos lentos e inertes.
Novos e escuros leitos.
Jazem os desbravados.
Revive a calmaria.
Ergue-se o destino,
Inesperado e traçado.
Coto
Enviado por Coto em 16/10/2007
Reeditado em 21/03/2009
Código do texto: T696190
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Coto
Santos - São Paulo - Brasil
114 textos (5635 leituras)
1 áudios (256 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 21:11)
Coto