Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nova Estação



"Há tempos fiquei sem escrever,
não vendo mais, a beleza deste amanhecer;
Não foi por desilusão, nem por dores...
Óh coração, q se foi...
para procurar a primavera...
ou outras quimeras...
ou mesmo, apenas procurar...
Sem saber, me vou.... um dia largo este esvoacer...
e transmuto-me em tudo, ou deixo-me em nada,
mas com tantas imantadas, vou me ligando ao universo...
as vezes brincando com tais versos,
outras, apenas brincando em becos e correndo riscos...
os mesmos riscos no qual escrevo neste papel,
procurando descer tal véo...
mas na imensidão da vivência,
acabo por criar minhas próprias crenças...
fusionando, brincando e melindrando...
e assim desfazendo muitas pressas...."

Insanidade Oblíqua
Enviado por Insanidade Oblíqua em 16/10/2007
Código do texto: T696516

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o Nome do Autor e o link para a obra Original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Insanidade Oblíqua
Sorocaba - São Paulo - Brasil
84 textos (2996 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 17:00)
Insanidade Oblíqua