Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Sangue e o Vinho

Nos vidros quebrados
De um Frasco de perfume perdido
Sangrei meu pé outra noite,
Admirando a tinta de tom forte que saia de mim
Pintei meu nome em cor varmelha
No chão da solidão da minha sala
Vermelho do sangue
Vermelho do vinho que o tinge
A fragrância do frasco quebrado tomava a casa
A essência do vinho vermelho tomava minha alma.
Sangue e vinho,
Eis o que corre em minhas veias,
Eis a razão dos meus dias,
Ser imortal enquanto não me chegar a morte.
Em vida carnal, que me sustente o sangue.
Em minhas fantasias, que me sustente o vinho.
Em minha dor, que ambos se unam,
Para que eu continue sentindo,
Pois, segundo um sábio louco,
Tornará mais forte, aquilo que não matar o homem,
E o forte precisa do seu sangue para honrá-lo,
Mas que nesse momento
Esteja presentre também o vinho
Para que o fato de estar sentido dor
Não me impeça de continuar sonhando
Pois o homem que sonha, nada mais é
Do que a forma palpável do seu sonho.

                               Artsu T.
Artsu Taraz
Enviado por Artsu Taraz em 16/10/2007
Reeditado em 10/05/2010
Código do texto: T696550
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Artsu Taraz
Teofilândia - Bahia - Brasil, 29 anos
46 textos (2485 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 22:32)