Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESLOCA

Desloca


Nada, nada disso.
Quando aquilo,
Quando não.
Feito eu não você
De braços dados
Dando-se ao do lado.
O cão que lati e me faz  correr
E o mesmo que dá prazer.
Que os que são dizem não,
Os que não dizem sim,
A fins de ser assim,
Assim ser não.
O cão que lati aí
Também lati aqui.

Como antes igual
Agora parecido,
Encontrei teus olhos perdidos
E dei rumo a eles não

Como antes natural
Agora esquisito
Meus ouvidos inda sentem os desprezos dos teus gritos
Teus gritos sentem não

Como antes eles todos
Agora todos nós
Sem pé, mão, cabeça.
Nem mesmo coração

Como antes teu homem
Agora teu escravo
Inda aos seus dispor
Aos seus tratos

Nada, nada disso.
O que digo
Acho velho
Você acha sem
Lógica
E desloca todo querer
Ser de um só ser
Como depender
De um só corpo
Um só cocho
Ser realmente alimento
Ou prazer.
Severino Filho
Enviado por Severino Filho em 16/10/2007
Código do texto: T696636

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Severino Filho
Salgadinho - Pernambuco - Brasil, 41 anos
285 textos (16646 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 08:01)
Severino Filho