Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema Geral

O horizonte cego
Das casas fechadas
Tinha chovido
Na areia molhada.

Tudo eternizado
No âmbar fechado
Do olho noturno
Das mudas sacadas.

O tempo enredado
Nas folhagens calmas
Não havia drama
Não havia nada.

Só o óxido desvelado
Da terra florescida
Brilhava em trinados
No horizonte cego
Posto que inventado.
Tércio Ricardo Kneip
Enviado por Tércio Ricardo Kneip em 16/10/2007
Reeditado em 07/03/2008
Código do texto: T696725
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tércio Ricardo Kneip
Santa Vitória do Palmar - Rio Grande do Sul - Brasil, 54 anos
1630 textos (61385 leituras)
2 áudios (78 audições)
1 e-livros (43 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 22:03)
Tércio Ricardo Kneip