Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Punhalada

Quem diria que em bela roupagem
Com jóias tão belas à mostra
Quem diria que ele teve a coragem
De, friamente, apunhalar tuas costas.

O amor é a maior das desgraças
É tristeza enrustida em beleza
Se agora passeias com amor na praça
Em casa vê só ódio e frieza.

Mas sim, desgraçadamente, também amo
Mas a maldição me fala mais alto
E quando o coração ama - sempre aos prantos -
Chega a desgraça e toma de assalto.

Quem diria que a punhalada certeira
Foste para ela, em vida, a maior dor
Quem diria que a punhalada certeira
Foi para ele, um ato de amor.
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 18/03/2005
Código do texto: T6972

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30824 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:53)
Júnior Leal