Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VERSOS

Sentados em cadeira de balanço
rimam todas as idades com seus cantos,
rodopiam lembranças e despertam no agora,
beijam a lua adormecendo o sol,
contemplam os mares e sopram amores,
entristecem com os injustos e gritam
rufando tambores e ensurdecendo o medo,
culpam o tempo e inocentam a vida,
morrem e nascem todos os dias.
São Versos, sempre Versos
que balançam na rede da poesia.
Pupila
Enviado por Pupila em 16/10/2007
Reeditado em 16/10/2007
Código do texto: T697309
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pupila
São Paulo - São Paulo - Brasil
682 textos (21624 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 05:36)
Pupila